Nudes: a influência e os perigos

Comportamento

Com o feminismo, descobrimos o empoderamento. Com o empoderamento, estamos nos libertando da vergonha sobre nosso corpo, e quebrando a barreira da sexualização. Postamos nossas selfies nudes com mais segurança, sabendo que o significado delas para nós não é “foto para marmanjo se masturbar”, mas sim uma foto para sentirmos orgulho dos nossos próprios corpos. Porém, até onde postar nudes sensuais é empoderamento?

É difícil na desconstruções pensarmos em todas as implicações dos casos, especialmente quando nosso foco está em mulheres adultas. Ao postarmos uma foto “sensual”, com o objetivo de empoderar, estamos esquecendo que não será vista apenas por mulheres adultas.

Deixando de lado o público masculino, que ainda se masturbará com a sua foto e não está se importando com o seu empoderamento, vamos pensar nas crianças e nas adolescentes. Recentemente, conheci um grupo no Facebook cujo público alvo gira em torno de 12-16 anos de idade. O objetivo do grupo é óbvio: pré-adolescentes postam fotos dos seus corpos, sugerindo que querem “crushes” enquanto tentam seduzir os outros membros. Sim, estamos falando de meninas de 12 anos.

Fotos decotadas, apenas de calcinha, em poses sensuais, beijando pessoas com mãos na bunda, procurando namorados e se gabando por serem bissexuais com fotos beijando mulheres. Nada disso é empoderamento quando se tem 12 anos. A afirmação do bissexualismo com fotos, nada mais é que uma forma de fortalecer o fetiche de lésbicas para outros meninos.

Foto de uma matinê, com pré-adolescentes

A cultura das “nudes”, especialmente o meme “manda nudes”, alcança quem tem acesso a internet, e num mundo totalmente conectado, inclui pessoas de todas as idades. Mesmo sem querer, estamos influenciando constantemente meninas mais novas à quererem demonstrar um sensualismo em fotos semi-nuas para atrair os rapazes. Essas meninas não estão maduras e nem profundas no feminismo, logo, não fazem isso por empoderamento.

Não precisamos caçar em grupos de Facebook para percebermos a sensualização precoce, basta olharmos os Instagrams de meninas mais novas. Não sei você, mas com 12 anos, eu não usava decotes, calças marcando o meu corpo ou muito menos tirava fotos para agradar homens. Eu brincava de boneca e jogava videogame. Sexo e sensualização não existiam na minha cabeça.

Mc Melody é alvo de polêmicas por ter sido inserida no mundo do funk muito nova e por ter demonstrado influência de sensualização

A falta de vigilância dos pais, junto com a nossa cultura de nudes, alimenta aos poucos a pedofilia. Citando de novo aquele grupo, em várias postagens de pré-adolescentes haviam homens adultos comentando “que gostosa, quero te pegar, manda nudes”. Isso é um perigo real, e infelizmente estamos influenciando, mesmo sem essa ser nossa intenção.

Ao postar a sua próxima nude, pense em quem você está atingindo. Pense se você realmente precisa se empoderar de uma maneira que pode fazer o efeito totalmente contrário. Pense nas meninas jovens, e principalmente pense na influência. Empoderamento que está alimentando cada vez mais os homens baterem uma te vendo e influencia meninas a fazerem igual e correrem perigo nada mais é do que uma falsa liberdade.

Sabine D'Alincourt
POR Sabine D'Alincourt

Futura publicitária de 22 anos. Seu melhor dia foi no show do Green Day e seu objeto preferido é o seu CD do Cobra Starship. Apaixonada por música, moda e fotografia, ainda sonha em morar em New York.