As coisas que não são

Comportamento

Algumas vezes parece que nada foi feito para dar certo, né? Você achou que o crush ia se apaixonar por você, você tinha certeza de que iriam te contratar para o emprego dos sonhos, você sabia dentro de si que aquele curso ou aquela faculdade eram para ser seus, mas no fim do dia, nada é como você acreditou que seria. Chega a dar um vazio aqui dentro.

Não sei se você acredita em destino ou não, mas em uma coisa você tem que concordar comigo – algumas coisas simplesmente não são para a nossa vida e quando a gente encontra com essas coisas, nos sentimos incapazes, insuficientes, substituíveis. Mas quero que você saiba que existem amores que não são, existem empregos que não são, vestibulares que não são… São infinitas as possibilidades daquilo que pode não ser para você e isso não é definido pela insuficiência do seu ser, e sim pela estabilidade do universo: se você ficar com coisas que não são suas, o que acontecerá com seu verdadeiro dono? E os seus reais pertences, ficaram com quem? Não se pode ter tudo!

Acredite, sei o quão difícil é passar por aquele momento e não ter nada para pensar além de “Nossa, mas me esforcei tanto para conseguir isso e eles escolheram outra pessoa.”. Se ver sem nada fim das contas dói, principalmente porque naquele exato momento, ninguém parece mais merecedor que você e nada no mundo parece mais certo que aquilo, afinal, aquele amor, aquele emprego e aquela faculdade parecem ter sido feitos sob medida para os seus sonhos mas é uma questão de absorver e entender – se aquilo não é para você, certamente outra coisa é.

Esse talvez seja o maior dos segredos da vida, acreditar que se não foi, let it go! Tem coisa melhor por vir! Existem outros amores para serem vividos, outros empregos para serem colocados no currículo, outras universidades e inúmeras chances de encontrar cada coisinha que realmente nos pertence nesse mundo! Algumas vezes leva um tempo para a gente encontrar tudo aquilo que é nosso, outras vezes elas estão bem na nossa frente, mas o nosso desejo nos cega e não nos deixa enxergar aquilo que é real.

Quando a gente finalmente aprende isso, conseguirmos sorrir mais, nos preocupar menos e viver tudo aquilo que há para ser vivido à nossa volta! Pode até parecer que a vida está nos dando uma surra de vez em quando, mas acredite, ela só está (do jeitinho dela) tentando nos fazer entender que existe um outro caminho, um outro dia, uma nova chance e que no fim, tudo aquilo que é para ser nosso será – chamo isso de coisas que são e de alguma forma mágica, sei que se você se levantar e procurá-las, vai encontrar, pois elas estão por aí te esperando!

Ah, e quanto a mim, também estou em busca das minhas coisas que são… se você quiser, pode vir comigo, vou adorar dividir essa jornada com você!

POR Monick Arruda

Uma mistura de Monique Evans dos anos 90 com Bruce Wayne, uma estudante de Relações Públicas extremamente geminiana de 19 anos. Apaixonada e aterrorizada por mudanças, meu lema é nunca permanecer a mesma mas nunca ser outra pessoa. Entendeu? É, nem eu.